#AskGlaston Episódio 33: Existe alguma forma de reduzir ou eliminar o atraso de carregamento?

Nesta semana, falaremos sobre as duas seguintes questões:

  1. Estou trabalhando com um forno mais antigo. Toda vez que mudo a espessura do vidro, tenho que usar um atraso de carregamento elevado. Existe alguma forma de reduzir ou eliminar o atraso?
  2. Estou processando muitos vidros de 19 mm. Eles quebram no forno com muita facilidade. Quais precauções devo tomar para evitar que isso aconteça?

Para as questões dessa semana, veja nossa resposta completa em vídeo abaixo! Como sempre, lembre-se de aprender, compartilhar e triunfar!

Estou trabalhando com um forno mais antigo. Toda vez que mudo a espessura do vidro, tenho que usar um atraso de carregamento elevado. Existe alguma forma de reduzir ou eliminar o atraso?

A maioria das linhas de têmpera antigas requer que você faça configurações de temperatura específicas para diferentes espessuras de vidro. Isso significa que, infelizmente, você terá os atrasos de carregamento, pois precisa esperar para obter a temperatura correta quando muda o vidro devido à nova espessura.

Em linhas de têmpera mais novas e mais sofisticadas, o controle de aquecimento é tão avançado que você pode realmente trabalhar com espessuras diferentes com configurações de temperatura semelhantes e eliminar completamente os atrasos de carregamento.

Se você tem um forno antigo e não pode ajustar as temperaturas no mesmo nível, então certifique-se de que seu planejamento de produção é o mais eficiente possível, além de produzir todas as mesmas espessuras ao mesmo tempo.

Estou processando muitos vidros de 19 mm. Eles quebram no forno com muita facilidade. Quais precauções devo tomar para evitar que isso aconteça?

Temos, pelo menos, três dicas para você. Em primeiro lugar, certifique-se de que seu trabalho de bordas é bem feito – recomendamos sempre bordas retificadas por diamante.

Em segundo lugar, quando você começar a temperar o vidro, certifique-se de que a temperatura interna é baixa, cerca de 640 ℃, e use níveis de convecção muito baixos no início da fase de aquecimento.

Em terceiro lugar, certifique-se de que o vidro no qual está trabalhando não está frio. Por exemplo, você não deve trabalhar imediatamente em qualquer vidro trazido de temperaturas invernais externas. Recomendamos deixar o vidro aquecer até uma temperatura ambiente normal antes de começar a temperá-lo.

Quer saber mais?

Inscreva-se no boletim informativo da Glastory

Compartilhar esta história

Sobre o autor

Anna Holmqvist

Anna works with project management and sales support. She is convinced that the highest level of customer satisfaction can be secured with some personal touch and a lot of customer communication during the whole project life cycle. She lives in Tampere, Finland, but will never forget to mention that she was born in Sweden.